Mansidão: Torna o Crente Apto para Evitar Pelejas



 Mansidão: Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas
Lição 10 - 05 de Março de 2017
Texto Áureo: Efésios 4.1,2 "[...] que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade suportando-vos uns aos outros em amor."
Leitura Bíblica em Classe: Efésios 4.1-7
Introdução: A única peleja que deve haver no meio cristão, ou entre irmãos é a peleja contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Isso significa que as armas da nossa milícia não podem ser carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas do inimigo. Daí, a necessidade de todo cristão desenvolver em si, o fruto da mansidão, pois se isso não acontecer em nossa vida, nunca conseguiremos ter um equilíbrio necessário para uma convivência harmoniosa entre os irmãos. A falta de mansidão, que é um fruto do espírito, virtude essa que é trabalhada pelo Espírito Santo, pode ocasionar na congregação, pecados que quebram a unidade do corpo, prejudicando o amor fraternal entre os irmãos. A falta de mansidão pode gerar inimizades, contendas, disputas, confusões, partidarismos, discórdias, brigas e outras coisas mais, as quais podem causar sérios prejuízos à obra de Deus. A igreja de Coríntios foi uma entre as demais, que mais se envolveu nesse tipo de peleja, pois apesar de serem dotados de muitos dons espirituais, não vigiavam no quesito da mansidão. O apóstolo Paulo precisou usar da sua autoridade com muito rigor nas cartas enviadas a essa igreja, as quais contêm várias exortações no sentido de corrigir e aplacar as suas contendas. Assim, todo líder de uma congregação deve estar atento para identificar qualquer situação que envolva pelejas entre irmãos e procurar corrigir com imparcialidade esse tipo de problema para que não se propague. Quando tiramos a lenha da contenda, o fogo se apaga. Que nos esforcemos para desenvolver o fruto da mansidão, o qual traz aquilo que é essencial para a nossa vida, ou seja, a tranquilidade, equilíbrio emocional, calma, paciência, domínio próprio, quesitos esses que testificam o nosso estado de espírito. A mansidão é necessária para agradar a Deus, pois Ele espera que tenhamos uma convivência de união harmoniosa entre os irmãos.
1 - A MANSIDÃO NOS UNE PARA COMPROVAR NOSSO CHAMADO GLORIOSO
Efésios 4.1 ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados,
O apóstolo Paulo estava como prisioneiro em Roma numa casa alugada e sustentada pelos irmãos que tinham a liberalidade de cobrir os custos do apóstolo. Mesmo nessa condição de cárcere, ele continuava o seu ofício de apóstolo, enviando cartas com exortações para as Igrejas a qual tinha fundado. Nessa carta endereçada aos efésios ele envia várias doutrinas para instruir e como também corrigir situações conflitantes entre os irmãos dessa congregação. Assim o apóstolo faz uma exortação na questão da falta do desenvolvimento do fruto da mansidão que é essencial para uma união entre os irmãos, questão essa que estava prejudicada. Pela graça de Deus fomos libertos do mundanismo para o cristianismo e, em razão disso é necessário nos ajustarmos ao verdadeiro evangelho para o qual fomos chamados. O nosso andar deve ser digno da fé que professamos e devemos nos mostrar à altura dos verdadeiros cristãos para não sermos confundidos com os pecadores sem Cristo. Só podemos nos testificar como verdadeiros cristãos, quando o modo como agimos deve estar de acordo com aquilo que cremos e professamos. Fomos chamados para nos reconciliarmos com Deus, e através da nossa conversão esse milagre aconteceu, para que pudéssemos ter uma relação verdadeira com Ele. O que muitos não se apercebem é que embora professando a fé em Cristo, por ignorância, não se apoderam de todos os benefícios divinos a que tem direito.
2 - A MANSIDÃO NO UNE NA HUMILDADE PARA PROMOVER PAZ ESPIRITUAL
Efésios 4.2 Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,
Individualmente somos uma igreja e conjuntamente formamos o corpo de Cristo e isso para ter um perfeito sincronismo envolve o nosso andar juntos, o servir juntos, e adorar juntos em perfeita harmonia. É nessa condição que demonstramos o fruto da paciência em desenvolvimento em nossos corações, que é fundamental para que isso venha a acontecer. A mansidão produz a humildade, a qual é uma característica fundamental para os que são chamados igreja do Senhor Jesus. A mansidão nos dá condição de suportar com paciência qualquer tipo de injustiça, sem que venhamos buscar a vingança. Nem todos desenvolvem esse fruto no meio cristão e, não causa surpresa nos depararmos com as fraquezas dos outros. Daí, a importância de desenvolvermos a paciência aprendendo a perdoar aqueles que nos ofendem, seja por qualquer razão por mais absurda que seja. Quando andamos todos com dignidade e congregamos com mansidão de espírito, abre-se um ambiente propício a uma unidade sólida, onde as virtudes como a humildade, mansidão, longanimidade e paciência nos dá condição de suportarmos uns aos outros em amor.
3 - A MANSIDÃO NOS UNE PARA FORMAR UM VÍNCULO DE PAZ NA IGREJA
Efésios 4.3 Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.
O Espírito Santo opera incessantemente para promover a unidade da igreja. Isso é uma criação sua realizada pela implantação das qualidades morais que são essenciais em nossa vida conhecida como fruto do Espírito. Quando não inexiste a perfeita unidade da igreja abre-se uma brecha para o inimigo agir no sentido de trazer dissensões entre os irmãos para haver a quebra da comunhão necessária que agrada a Deus. O vínculo significa manter as pessoas unidas, pois pertencemos a um só corpo, onde cada componente desse corpo deve funcionar harmoniosamente. Diz a palavra que e bom e suave que os irmãos vivam em união e, isso requer uma diligência constante mantendo a igualdade e o entendimento. O inimigo trabalha constantemente para desfazer essa unidade incitando uns contra os outros gerando ciúmes, invejas, confusões, rixas e muito mais. Daí a necessidade de uma vigilância diligente para manter a unidade a qualquer custo.
4 - A MANSIDÃO NOS UNE EM UM SÓ CORPO E ESPÍRITO RUMO AO CÉU
Efésios 4.4 Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
Somos a igreja, embora espalhados por todos os cantos do mundo, todavia somos um só corpo em Cristo. Esse corpo não é de origem terrena, pois somos cidadãos do céu guiados e aperfeiçoados pelo Espírito Santo; daí, que devemos entender o termo um só corpo e um só Espírito. A nossa vocação, ou o nosso chamado envolve uma missão no plano terreno dando continuidade a missão de Cristo, como também envolve a nossa esperança na vinda do Senhor para nos arrebatar para Ele. Nesse dia receberemos se formos fiéis a recompensa divina por uma vida consagrada a Ele servindo-o com alegria em todas as circunstâncias. Devemos lembrar sempre que Jesus foi nos preparar lugar e que voltará a fim de nos levar para onde Ele estiver nós possamos estar também. Essa esperança não pode se esmaecer por mais aflições que passemos. Ela deve estar sempre acesa em nossos corações, pois envolve a herança prometida, ou seja, a vida eterna com Cristo no plano celestial com corpos glorificados. Todos cristãos são chamados para a mesma esperança da vida eterna, porém só os que vivem na unidade espiritual, uns com os outros é que alcançarão a promessa.
5 - A MANSIDÃO NOS UNE NA TRÍPLICE UNIDADE; CRISTO, A FÉ E BATISMO
Efésios 4.5 Um só SENHOR, uma só fé, um só batismo;
Todos os cristãos devem estar unidos numa só fé e, é nessa condição que conservamos a nossa salvação eterna. Temos um só Senhor, o qual é Jesus Cristo e devemos priorizar a nossa vida e o nosso tempo a seu serviço na condição de servos. Como servos formamos um só corpo quando estamos unidos numa só fé. É a fé salvífica, a qual objetiva só um único caminho, onde somente quem se conserva na unidade e comunhão pode dizer que está nele. Um só batismo, embora alguns entendessem ser o batismo nas águas e outros o batismo com o Espírito Santo é sustentável dizer que se trata do batismo espiritual ocorrido em nossa conversão. Nesse batismo espiritual, nós morremos para o mundo e nascemos para Cristo. Se isso não ocorrer quando alguém diz que está aceitando a Cristo como Salvador, o batismo nas águas será apenas um banho e nada mais, como também com uma conversão falsa ninguém receberá o batismo com o Espírito Santo. Nessa compreensão entendemos que realmente se trata do batismo espiritual na ocasião da nossa conversão, se realmente foi verdadeira.
6 - A MANSIDÃO NOS UNE A UM SÓ DEUS DIGNO DE ADORAÇÃO E LOUVOR
Efésios 4.6 Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
A partir da nossa conversão alcançamos por adoção a filiação divina, quando faremos parte da família de Deus por toda a eternidade, desde que passemos nos testes de obediência aos Seus mandamentos. Todos os cristãos espalhados no mundo, mas unidos num só corpo formam a grande família, cujo Pai é o nosso Criador. Estando Ele sobre todos, significa que exerce o domínio de todos os convertidos na fé cristã. O Espírito tem ciúmes de nós, isso significa que Deus é exclusivista no sentido de fidelidade a Ele, pois não divide a sua glória com outrem. O sacrifício do Seu Filho foi um preço muito alto, por tudo que sofreu, até consumar a sua obra de salvadora na Cruz do Calvário. Essa unidade requerida e exigida pelo Espírito, se deve ao fato de pertencermos à mesma família como filhos servindo ao mesmo Pai e a mais ninguém. Jesus ensinou aos discípulos que a oração é dirigida ao Pai: "Pai nosso". O que tem trazido e sempre trouxe muitos prejuízos para a quebra dessa unidade do corpo, são as falsas doutrinas, a qual muitos são encantados por elas.
7 - A MANSIDÃO NOS UNE NA DIVERSIDADE DE DONS NO QUE É ÚTIL A OBRA
Efésios 4.7 Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
O Espírito Santo procura solidificar a unidade da igreja com a distribuição de dons espirituais na sua diversidade. No sentido individual que muitos não compreendem é concedido a cada cristão pelo menos um dom espiritual. O problema da identificação do dom é que o crente fica focalizado no dom que ele quer receber e acaba falsamente se usando no dom cobiçado fingindo ter o que não tem. O dom é distribuído pelo Espírito como Ele quer e não como nós queremos e isso é o que muitos não entendem. A pessoa que se usa sem que o Espírito o use é causador de muitos problemas e confusões na congregação. As aptidões naturais não são e não podem ser identificados como dons espirituais e, é preciso a igreja estar atenta a essas coisas para não se deixar enganar. O dom espiritual dado ao cristão objetiva aquilo que é útil ao corpo de Cristo sem qualquer tipo de ostentação. O dom tem o propósito de nos equipar em nossos ofícios espirituais para servir a Deus e aos outros, sendo que a devida glória e honras são exclusivas para o Senhor Deus.


Esboço e Comentário elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M



Esboço e Comentário elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel - Th.M

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale com o Pastor Adilson Guilhermel

Google Analytics