Isaque, um Caráter Pacífico

Lição: 4 - Isaque, um Caráter Pacífico

Data da aula: 23 de Abril de 2017

Trimestre: 2° de 2017

Texto Áureo: "E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque; e com ele estabelecerei o meu concerto, por concerto perpétuo para a sua semente depois dele." (Gn 17.19)

Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 26.12-25

Introdução: Isaque o filho da promessa divina a Abraão recebeu esse nome dado pelo próprio Deus, não somente porque Abraão riu ao receber a notícia, mas a importância dada a esse nome é que significa riso, ou filho da alegria. Fica a pergunta, porque o significado no nome Isaque ser riso ou filho da alegria? Simplesmente porque Isaque é pré-figurado com tipo de Cristo e Cristo como o antítipo ao vir ao mundo como homem para a sua missão salvadora veio trazer alegria para um povo sem esperança como está escrito: (O povo, que estava assentado em trevas, Viu uma grande luz; aos que estavam assentados na região e sombra da morte, a luz raiou. Mateus 4:16). A alegria que Jesus trouxe não foi a alegria da carne, mas a alegria da alma, a qual poderia através dele ser liberta das trevas em que estava mergulhada. Como Deus havia se calado por mais de quatrocentos anos e só começou a falar através de João Batista o precursor do Messias, eles já haviam experimentado alguma esperança através do profeta, mas o ponto culminante foi quando Jesus dá início ao seu ministério com curas, milagres, maravilhas e principalmente pregando que a salvação eterna era uma realidade. Assim entendemos que o antítipo, que é a revelação do tipo, devolveu a alegria da alma para esse povo que já não tinham mais qualquer esperança. 


CARACTERÍSTICAS DE QUEM TEM UM CARÁTER PACÍFICO


1. Ele crê nas promessas de Deus, pois é fiel aquele que nos prometeu.

Gênesis 26.12 E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o SENHOR o abençoava. Gênesis 26.13 E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso.

Isaque não era totalmente perfeito e ninguém o é, pois totalmente perfeito aqui nesta terra, só Jesus foi. Apesar das suas falhas, Isaque era um homem obediênte a Deus. Quando recebeu uma ordem divina para não descer ao Egito, ele simplesmente obedeceu. Havia fome na terra e o Egito não tinha problemas de escassez, e era um forte atrativo para buscar ali os suprimentos necessários para sobreviver. Porém como Isaque era obediente  resistiu a toda tentação e permaneceu onde a fome era ameaçadora. Isaque cometeu um lapso quando em Gerar, lugar onde reinava Abimeleque mentiu a esse Rei sobre a sua esposa Rebeca dizendo que era sua irmã e Abimeleque nesse caso resolveu cortejá-la e tomá-la para sí. Abraão seu pai fez o mesmo quando no Egito disse a Faraó que Sara era sua irmã, apesar de ser uma meia verdade, pois de fato Sara era sua meia-irmã. Já com Isaque foi uma mentira completa, pois Rebeca era sua prima e praticou essa mentira com medo de perder a vida dizendo a verdade ao Rei. Na sua mente Isaque com medo de Abimeleque se encantar com Rebeca sabendo que era esposa   poderia lhe tirar a vida para ficar com ela. Vemos que Isaque se precipitou nos seus temores, pois o Rei não tinha essa intenção tão cruel e, ao saber da verdade pelo sonho que Deus lhe deu repreendeu Isaque pela sua mentira. A intervenção divina foi necessária para evitar algo terrível que afetaria toda humanidade. Isto porque, se Abimeleque toma-se Rebeca e coabita-se com ela, a trajetória da semente da mulher (Cristo) seria interrompida e todo plano de salvação seria prejudicado e toda humanidade ficaria perdida, isso porque, Satanás não perderia a chave da morte e do inferno. Porém diante de toda problemática, Isaque não se detinha e continuava trabalhando na terra sabendo que as bênçãos divinas o acompanhavam. Não podemos nos estagnar diante de situações por mais difíceis que sejam, pois é só com muito esforço e determinação que seremos bem sucedidos.

2. Ele crê sempre no seu sucesso, mesmo com a afronta dos invejosos.

Gênesis 26.14 E tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam. Gênesis 26.15 E todos os poços, que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de seu pai Abraão, os filisteus entulharam e encheram de terra.

A prosperidade de Isaque acabou lhe trazendo sérios obstáculos, isso porque, os vizinhos começaram a nutrir grande inveja pelos bens que começou a acumular. A inveja maior dos filisteus se relacionava ao fato dele ser um estrangeiro que prosperava mais do que eles naquela terra. Toda essa animosidade entre o povo de Gerar e Isaque foi causada por permissão divina, isto porque ele mentiu acerca da sua esposa dizendo que era sua irmã. Se não tivesse mentido, Deus não o teria disciplinado, antes teria vivido em paz entre os seus vizinhos. Assim o seu pecado acabou fazendo com que as bênçãos materiais lhe causassem transtornos e aborrecimentos. Uma das formas usadas para forçar Isaque abandonar aquelas terras era entulhar os poços de água, os quais eram essenciais para a sua prosperidade. (O furor é cruel e a ira impetuosa, mas quem poderá enfrentar a inveja? Provérbios 27:4). A ira cessa, assim como o furor é como uma tempestade que vem e logo passa, mas existe algo muito mais devastador que essas coisas, a qual se chama inveja. Isto porque a inveja é contínua e persistente e se alonga no sentido de provocar a destruição daquilo que intenta.

3. Ele crê no seu Deus abençoador e evita os conflitos com opositores.

Gênesis 26.16 Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós; porque muito mais poderoso te tens feito do que nós. Gênesis 26.17 Então Isaque partiu dali e fez o seu acampamento no vale de Gerar, e habitou lá.

Isaque foi convidado pelo rei de Gerar a partir e deixar as suas terras, isso motivado pela inveja do rei e seu povo quanto a prosperidade de Isaque, como também pela sua mentira, a qual deixou o rei irado com ele. Na realidade tudo que estava acontecendo era providencia de Deus para que Isaque partisse daquela terra, pois não seria conveniente que ele permanecesse ali prosperando perdendo toda credibilidade com a fama de mentiroso. Na condição que ficou ele não poderia ter um bom testemunho diante do povo em relação ao Deus que adorava. Com o seu caráter pacífico, Isaque ao ser praticamente expulso de Gerar, não relutou com os opositores, pois ele sempre procurou viver em paz com as pessoas, mesmo com aqueles que o prejudicavam entulhando seus poços. Quando somos rejeitados em algum lugar, o melhor que fazemos é partir para outro canto, sempre crendo que as bênçãos de Deus nos acompanham.

4. Ele crê que Deus lhe dará mais, se o inimigo conseguir lhe tomar algo.

Gênesis 26.18 E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai. Gênesis 26.19 Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas.  

A água sempre foi um bem precioso nas regiões do Oriente Médio e a disputa por essa fonte vital de vida era constante. Isaque não era um homem que ficava parado remoendo os seus rancores por perder algo para alguém, muito pelo contrário, ele sempre se recuperava quando perdia os seus poços e seguia adiante cavando mais poços. Isso nos ensina a nunca desistir quando perdemos algo, pois quem tem e crê nas promessas de Deus sabe que Ele peleja por nós e não permitirá que o inimigo proclame vitória sobre nós por muito tempo. Abraão cavou muitos poços naquela região e, ele sabia onde cavar poços que continham água de boa qualidade, ou como diz a palavra; poços de águas vivas, ou seja, fontes de águas correntes que não cessavam de fluir e a única maneira de fazer parar era entulhar os poços. Espiritualizando o significado de águas vivas e o entulhamento dos poços, nos leva a refletir que águas vivas significam a pureza da Palavra de Deus ministrada com conhecimento e sabedoria concedida pelo Espírito Santo. O entulhamento dos poços significa a adulteração da Palavra por falsos ensinadores conhecidos como mercenários da fé, os quais dão água contaminada para as almas incautas. 

5. Ele crê que perseverar em alcançar as promessas faz o inimigo desistir.

Gênesis 26.20 E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele. Gênesis 26.21 Então cavaram outro poço, e também porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Sitna. Gênesis 26.22 E partiu dali, e cavou outro poço, e não porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Reobote, e disse: Porque agora nos alargou o SENHOR, e crescemos nesta terra.  

Os nomes dados aos poços dão uma mostra que o egoísmo está sempre presente entre as pessoas, onde ele gera conflitos e guerras por várias motivações absurdas. O poço chamado Eseque significa "contenda" pelas confusões entre os pastores de Isaque e os homens de Gerar. Outro poço chamado de Sitna, significa ódio, pelas desavenças ocasionadas por ódios incontidos que chegavam perto das vias de fato. Assim estavam os pastores de Gerar, possessos por um ódio com influência maligna causavam grandes perturbações e perseguições contra aqueles que simplesmente queriam trabalhar honestamente. Muitos não conseguem resistir aos conflitos, lutas, perseguições e param na sua caminhada. Isaque com o seu caráter pacífico, sem contender em nenhum momento, simplesmente não dava trela para o inimigo e continuava na sua caminhada, sempre obedecendo a Deus e crendo nas suas promessas. Sem o uso de força ou violência o inimigo viu que estavam perdendo tempo nas suas contendas e desistiram dos seus intentos. (Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Tiago 4:7). 

6. Ele crê que Deus sempre lhe dará forças para alcançar as suas promessas.

Gênesis 26.23 Depois subiu dali a Berseba. Gênesis 26.24 E apareceu-lhe o SENHOR naquela mesma noite, e disse: Eu sou o Deus de Abraão teu pai; não temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua descendência por amor de Abraão meu servo. Gênesis 26.25 Então edificou ali um altar, e invocou o nome do SENHOR, e armou ali a sua tenda; e os servos de Isaque cavaram ali um poço.

Isaque na sua caminhada a exemplo do seu pai Abraão, nunca deixava de armar altares para sacrificar e adorar ao Senhor. Isso era essencial para se fortalecer espiritualmente de uma forma contínua. A nossa vida espiritual precisa ser exercitada diariamente se quisermos nos fortalecer na fé. Aqueles que caminham por fé e não por vista, têm certeza da presença de Deus em sua vida em todo lugar que pisar a planta do seu pé. Quando chegou a Berseba que significa "Poço do Juramento" nome que se originou com um pacto entre Abraão e Abimeleque, rei de Gerar, Isaque edificou ali um altar, e invocou o nome do Senhor. Não importa a direção que temos de tomar, o que importa é que levemos a nossa fé conosco, sempre prosseguindo fazendo a nossa parte com toda perseverança, sabendo que os consolos, incentivos e toda sorte de bênçãos divinas, nos acompanham. O importante é sempre estarmos exercitando a nossa fé com toda devoção ao Senhor, com honras, louvores, adoração e fidelidade, para que a nossa comunhão com Ele possa ser mais estreitada a cada dia. É assim que podemos dizer com toda confiança: Posso todas as coisas naquele que me fortalece.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale com o Pastor Adilson Guilhermel

Google Analytics