(A SEGUNDA VINDA DE CRISTO)



A Segunda Vinda de Cristo
Lição 11 - 10 de Setembro de 2017
Texto Áureo: "Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do Homem." (Mt 24.27)
Leitura Bíblica em Classe: 1 Tessalonicenses 4.13-18; Lucas 21.25-27

Introdução: A segunda vinda de Cristo acontecerá em duas etapas. Na primeira etapa que é chamada de parousia  (manifestação secreta), Jesus virá até o espaço sideral, ou seja, o céu espacial, para o arrebatamento da sua igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. A segunda etapa chamada de epifania (manifestação visível), só ocorrerá no final da grande tribulação, quando Jesus descer sobre o monte das oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Hebreus 10:37
EXORTAÇÕES CONSOLADORAS QUANTO A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
(1) Tem os que são ignorantes e os que estão ignorando a vinda de Cristo
1 Tessalonicenses 4.13 Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.
Os cristãos de Tessalônica viviam momentos de grande confusão acerca da ressurreição dos cristãos que haviam falecido, como também sobre a vinda de Cristo. Isso porque, o tema principal da pregação de Paulo era sobre o reino vindouro, com a vinda de Cristo para arrebatar a sua igreja. Acontece que por ignorância esses crentes estavam convictos de que esse evento aconteceria naqueles tempos com eles ainda vivos. Porém como houve falecimentos de alguns cristãos, eles passaram a temer que, os que falecessem ficariam excluídos da promessa de irem para o céu. Como alguns cristãos começaram a se perverter desacreditando das promessas de participarem do reino vindouro, foi necessário que o apóstolo Paulo corrigisse essa questão para evitar que mais cristãos viessem a abandonar a fé.
(2) O arrebatamento está garantido tanto para os vivos e os mortos salvos
1 Tessalonicenses 4.14 Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.
A compreensão acerca dos crentes mortos apagaria a ignorância eliminando a tristeza indevida a respeito deles. Na realidade o cristão não morre quando se entende que somos um espírito que vai para o céu celestial no momento que o corpo material encerra a sua existência viva na ocasião que venha falecer. É esse espírito que é o que somos que virá junto com Cristo na ocasião da sua segunda vinda quando a parte atômica desse corpo de carne se transformará do material para o imaterial e se agregará ao espírito se tornando assim o que chamamos de corpo glorificado.
(3) O processo de transladação os vivos não tomarão a dianteira dos mortos
1 Tessalonicenses 4.15 Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
Na ocasião do arrebatamento a questão dos que já morreram e dos que estiverem vivos obedecerão a uma ordem no momento da transladação. Portanto os vivos não tomarão a dianteira daqueles que estiverem mortos fisicamente. Embora esse processo do arrebatamento seja realizado num abrir e piscar de olhos, tudo será feito nessa ordem sucessiva a seu tempo.
(4) Os mortos salvos em Cristo terão preferência por causa da ressurreição
1 Tessalonicenses 4.16 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
É preciso entender que todo esse alarido, voz de arcanjo e trombeta de Deus, não será ouvido pelos habitantes da terra que não participarão desse evento. Somente os cristãos com a sua espiritualidade em ordem é que ouvirão todo esse barulho, no momento que forem arrebatados para se encontrarem como o Senhor no céu espacial. Nesse momento haverá a ressurreição dos que morreram fisicamente, sendo que eles terão a precedência em relação aos que estiverem vivos, pois passarão pelo processo da ressurreição, que não acontecerá com os que estiverem vivos.
(5) Os vivos salvos não conhecerão a morte, pois o corpo será transformado.
1 Tessalonicenses 4.17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Em ato instantâneo os cristãos que estiverem vivos sofrerão uma transformação corpórea, deixando o material e entrando no imaterial com o corpo espiritual agregado da natureza humana para toda a eternidade. Portanto quem estiver vivo, não conhecerá a morte física devido a transformação do corpo vivo material para o imaterial, num ato sobrenatural que ocorrerá num abrir e piscar de olhos, com um tempo estimado em dezesseis milionésimos de segundos. Assim todos os mortos em Cristo que foram ressuscitados, como também os vivos que foram transformados estarão em mesmas condições de glorificação.
(6) Cristo vem buscar tanto os mortos, como os vivos e isso é um consolo.
1 Tessalonicenses 4.18 Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.
Com as explicações do apóstolo Paulo aos cristãos de Tessalônica, não deveria haver mais tristezas por aqueles que já haviam falecido. Assim através do arrebatamento, não apenas nos encontraremos com o Senhor Jesus, que é o momento mais glorioso, mas também seremos reunidos com nossos parentes, amigos e todos os entes queridos que já faleceram. A morte física provoca uma separação entre os cristãos, mas Jesus promoverá o grande momento do encontro reconciliador.
EXORTAÇÕES ALERTANTES PARA QUEM FICAR APÓS ARREBATAMENTO
(1) Sinais assustadores revelarão o derramar da ira divina sobre o homem
Lucas 21.25 E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas.
Com o término da dispensação da graça na ocasião do arrebatamento, eventos terríveis sobrevirão sobre a terra como em tempo algum já houve: (Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. Mateus 24:21). Quem não subiu para Cristo na ocasião o arrebatamento sofrerá os rigores da ira divina que se derramará sobre a terra.
(2) Na tribulação sinais aterradores trarão pânico aos perdidos do mundo
Lucas 21.26 Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas.
A grande tribulação será um fato aterrador, o qual colocará a humanidade em pânico e sem ter para onde correr. Além de todos os cataclimas que ocorrerão sobre a terra haverá também o terror pelo caos cósmico que sobrevirá por todos os cantos. O medo tomará conta dos habitantes, acrescentado de desalentos, abatimento e desanimo, passando os dias com a possibilidade de serem mortos a qualquer momento. Haverá um pressentimento de morte a todo instante, sempre temendo pelo pior, nas coisas que estarão sobrevindos sobre o mundo.
(3) Jesus virá no final da tribulação com a autoridade para julgar o mundo
Lucas 21.27 E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.
O evangelho que será pregado na grande tribulação é o evangelho do reino, ou seja, a mensagem será o estabelecimento do reino de Cristo na terra, conhecido como o reino milenar. A grande tribulação envolverá a oportunidade de salvação para os povos da descendência de Abraão em cumprimento da promessa feita por Deus a esse patriarca. Dentre esses povos a qual será oferecida a última oportunidade de serem salvos, estão os da descendência de Sara, de Agar e de Quetura, as três mulheres que tiveram filhos com Abraão, sendo que o povo que será cabeça no milênio será os judeus. Durante todo o período da grande tribulação, até o seu final, terão morrido cerca de sete bilhões de pessoas que se ajuntarão no sheol  com todos os mortos perdidos de todos os tempos. Eles ficarão reservados para o julgamento do grande trono branco para a condenação eterna, o qual será realizado ao final do reino milenar.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale com o Pastor Adilson Guilhermel

Google Analytics